Afinal, é bom ser rico?

enviado originalmente em 20/04/2018  para os seguidores cadastrados em nossa newsletter.
para receber nossos artigos em primeira mão, clique aqui .


Olá, como vai você? Tudo bem?
Que a Graça e a Paz de NSJC estejam com você e sua casa!

O assunto de hoje é esse: Afinal, é bom ser rico?

Infelizmente a maioria dos brasileiros responderia, se fosse entrevistado(a) quanto a isso, que não. Embora, na prática, todos desejemos ao contrário: basta ver as filas que se formam nas portas das casas lotéricas toda vez que a Mega Sena fica com o prêmio acumulado. Resumidamente, a verdade é que no Brasil todos querem ficar ricos mas todos acham isso errado.  Uma grande hipocrisia.

Isso se deve ao fato de que durante boa parte do processo de formação da nossa sociedade, dada uma série de fatores (políticos, sociais e religiosos),  fomos incorporando uma cultura onde se acredita que ter dinheiro é ruim; ser rico é pecado; e que só é possível ganhar dinheiro passando outras pessoas para trás.

Este pensamento dominante, nocivo e equivocado, é um – dentre vários – que devemos exterminar da nossa sociedade se quisermos começar a nos tornar, de fato, um País em desenvolvimento.

O dinheiro é uma ótima ferramenta de colaboração com o desenvolvimento humano. Quando bem empregado, possibilita a realização de sonhos, como conhecer o mundo, comprar uma casa confortável, cuidar da saúde, ajudar ao próximo, prover a família, etc. Podemos dizer que o dinheiro é um facilitador.

Sempre defendo que ninguém deve ter como objetivo de vida se tornar um “Tio Patinhas”.  Ser rico somente para dizer que tem milhões guardados no banco, nadar no dinheiro que nem ele faz nos quadrinhos, de fato, não traz felicidade a ninguém – muitas das vezes, pelo contrário .

“Não esgote suas forças tentando ficar rico; tenha bom senso!”
Provérbios 23:4

Mas eu acredito que ser rico vai muito além de ter uma quantidade ‘X’ de zeros em sua conta bancária. Em uma definição curta, simples e direta podemos dizer que:

Ser rico é ser livre para criar e seguir seu próprio caminho”.

Em minha atuação profissional, enquanto Consultor Financeiro, tenho constatado – com cada vez mais frequência – o que já foi testado e estudado por diversos colegas meus ao redor do mundo: que independência financeira de fato é para poucos, mas que a liberdade financeira, esta sim pode seralcançada por qualquer pessoa.

Existe uma definição de independência financeira, atribuída ao bilionário norte-americano Warren Buffett, que diz:

“Independência financeira é você poder, a qualquer momento, pegar um avião para qualquer lugar do planeta , e lá permanecer o tempo que quiser sem se preocupar.”
Warren Buffet

De fato uma pessoa que possa fazer isso é uma pessoa que pode se considerar independente de patrão, governo ou família para se manter. Ela já possui ativos financeiros (Participações societárias, Rendas de aluguel, Aplicações financeiras , etc) que geram uma renda passiva constante.

Renda passiva é aquela na qual você não precisa trabalhar nem agir para receber. Exemplo: o rendimento de uma aplicação financeira que está no banco .

Embora a maioria de nós talvez demore muito ou nunca alcance esse estágio de independência financeira, por sua vez…

… a LIBERDADE FINANCEIRA deve ser almejada, trabalhada e conquistada por todos.

Liberdade Financeira significa ao longo da minha vida produtiva eu reservar parte dos meus ganhos para constituir reservas de segurança imediata (falamos disso no artigo anterior “A maldição da Classe Média”); e de acumulação para a realização de objetivos de curto médio e longo prazo.

  • Significa eu constituir a minha reserva financeira para comprar meu imóvel próprio ao invés de financiá-lo pagando juros de financiamento ao banco.
  • Significa eu juntar o meu próprio dinheiro para viver de renda quando decidir parar de trabalhar; ao invés de contar com a previdência oficial do governo ou com a ajuda da família.

Sim, a verdadeira riqueza está associada à liberdade. A liberdade de escolhas. De decidir o seu futuro sem depender da “sorte do sucesso”, da opinião ou da boa vontade de outras pessoas.

E como é possível alcançar essa liberdade?

Bem, não dá pra ensinar tudo de uma vez… Continue conosco, que ao longo desta jornada tenho certeza que você vai perceber que qualquer pessoa pode seguir esse caminho e alcançar essa tão sonhada liberdade.

Basta ter o mínimo de força de vontade, sonhar, e agir!

Pois o Senhor, o seu Deus, os está levando a uma boa terra, cheia de riachos e tanques de água, de fontes que jorram nos vales e nas colinas; terra de trigo e cevada, videiras e figueiras, de romãzeiras, azeite de oliva e mel; terra onde não faltará pão e onde não terão falta de nada; terra onde as rochas têm ferro e onde vocês poderão extrair cobre das colinas.

Depois que tiverem comido até ficarem satisfeitos, louvem o Senhor, o seu Deus, pela boa terra que deu a vocês. Tenham o cuidado de não se esquecer do Senhor, o seu Deus, deixando de obedecer aos seus mandamentos, às suas ordenanças e aos seus decretos que hoje ordeno a vocês.

Não aconteça que, depois de terem comido até ficarem satisfeitos, de terem construído boas casas e nelas morado, de aumentarem os seus rebanhos, a sua prata e o seu ouro e todos os seus bens, o seu coração fique orgulhoso e vocês se esqueçam do Senhor, o seu Deus, que os tirou do Egito, da terra da escravidão.

Ele os conduziu pelo imenso e pavoroso deserto, por aquela terra seca e sem água, de serpentes e escorpiões venenosos. Ele tirou água da rocha para vocês e os sustentou no deserto com maná, que os seus antepassados não conheciam, para humilhá-los e prová-los, a fim de que tudo fosse bem com vocês.

Não digam, pois, em seu coração: ‘A minha capacidade e a força das minhas mãos ajuntaram para mim toda esta riqueza’. Mas, lembrem-se do Senhor, o seu Deus, pois é ele que dá a vocês a capacidade de produzir riqueza, confirmando a aliança que jurou aos seus antepassados, conforme hoje se vê.
Deuteronômio 8:7-18

Tome posse dessa bênção, fazendo o que se pede para merecê-la.

Fique conosco, continue orando por esse Ministério, e até o próximo encontro, se Deus quiser!

Forte abraço! Fiquem na Paz!

Prof. Anderson de Alcantara

 

 

 

 

videiraef.com.br
facebook.com/videiraef
instagram.com/videiraef

Você e o dinheiro

enviado originalmente em 10/03/2018  para os seguidores cadastrados em nossa newsletter.
para receber nossos artigos em primeira mão, clique aqui .


Olá, aqui é o Anderson!
Espero que esta mensagem o(a) encontre novamente na Graça redentora e na Paz reconfortante de NSJC.

Sabe, uma das coisas que mais vi as pessoas se complicarem na vida, ao longo de 29 anos de carreira no mercado financeiro, é no seu relacionamento com o DINHEIRO.

dinheiro

 

Dinheiro é algo interessante de se analisar, porque desde sua invenção fascina, atrai e revela os verdadeiros sentimentos no coração do homem/mulher, embora no fundo não passe basicamente de uma ferramenta para facilitar um sistema de trocas.

Se eu quero trocar uma banana por uma banana, fica fácil fazer isso. Mas e se quero trocar uma banana por uma maçã? O que vale mais? Quantas bananas por maçã? E um ovo? E uma galinha?

O dinheiro também serve como reserva de capital: não consigo guardar bananas por que elas estragam. Mas se eu vender as bananas, trocando por dinheiro, consigo guardar o dinheiro.

Então basicamente o dinheiro tem essas duas funções muito práticas (e úteis): facilitar negócios e acúmulo/reserva.

Sendo assim, o dinheiro por si só não consegue ser bom ou ruim. Há uma crença popular que diz que “o dinheiro é a raiz de todos os males”. Só que na verdade não. O pensamento completo, correto, dito pelo Apóstolo São Paulo em uma de suas cartas narradas nos evangelhos nos diz:

 

“Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males…” 

1 Timóteo 6:10

 

Então, se o dinheiro é algo que não possui virtude ou defeitos próprios nem tampouco vontade ou autonomia para movimentar-se sozinho, porque ele acaba levando toda a culpa pelo fracasso de vida de algumas pessoas?

  • Por que para algumas pessoas é fácil administrar as finanças, e para outras é tão difícil?
  • Porque parece que alguns atraem dinheiro, enquanto outros o repelem?
  • Será que a vida apresenta oportunidades a todos, e as escolhas é que fazem a diferença?

Primeiramente, é preciso combater as “crenças limitantes” – ideias equivocadas que são tomadas por verdades absolutas, e que impedem muita gente de ter uma boa relação com suas finanças.

Uma das razões para isso, é o medo do dinheiro. “É o quarto maior medo do ser humano, só perdendo para o medo de falar em público, da morte e de avião, nessa ordem”. Incrível, não?!

É por isso que grande parte das pessoas sonha pequeno e acha que não tem capacidade ou não merece ter dinheiro. Então a profecia se concretiza e elas realmente não prosperam…

Outro ponto importante de encarar é que existe uma cultura negativa predominante em torno da riqueza no nosso País, onde se crê que ter dinheiro é errado, é pecado, ou que só se conseguiu obtê-lo de forma ilícita, desleal, ou explorando as pessoas.

Essa é uma das muitas armas de Satanás para nos manter no atraso e continuarmos sendo um povo miserável. Isso se deve a uma série de fatores relacionados à formação da nossa sociedade nesses 500 anos de história, impregnados de ideologia política, oligárquica e religiosa. É assunto para tese de mestrado. Coisa para se discorrer por horas. Mas o fato é que, no geral, somos um povo hipócrita: enquanto achamos errado ser rico, formamos longas filas nas portas das lotéricas quando algum prêmio alto se acumula, e corremos para nos inscrever em programas de televisão que distribuem prêmios volumosos aos participantes. Uma tremenda incoerência.

Aqui, mais uma vez enquanto Cristãos, devemos romper com o sistema mundano vigente, nos libertar de amarras de escravidão, e nos comportar diante do que nos diz o Senhor através das suas escrituras!

 

Entenda, e liberte sua mente, sabendo que para Deus não há nada de errado em você ser uma pessoa próspera. Desde que:

  • este não seja meramente o objetivo final de seus planos;
  • isso não lhe desvie dos valores do Reino e de sua Salvação;
  • você tenha a consciência de que você é MORDOMO DO SENHOR com relação a tudo o que Êle lhe confia em mãos;
  • você não se torne uma pessoa egoísta, estando sensível aos anseios da sua família, seus irmãos e da sociedade;
  • abençoe outras vidas, diretamente (ajudando) ou indiretamente (gerando empregos, apoiando oportunidades de negócios).

 

“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês’, diz o Senhor, ‘planos de fazê-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro.”

Jeremias 29:11

 

Faça hoje ainda uma reflexão profunda e sincera sobre como tem sido a sua atitude e os sentimentos do seu coração diante do seu relacionamento com o dinheiro e os bens materiais deste mundo, pois:

 

“Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?”

Lucas 16:11

 

Contem sempre comigo! Estarei sempre por aqui.
Forte abraço! Fiquem na Paz!

Prof. Anderson de Alcantara

 

 

 

 

videiraef.com.br
facebook.com/videiraef
instagram.com/videiraef